• Home
  • keyboard_arrow_right Podcast
  • keyboard_arrow_right Destaque
  • keyboard_arrow_rightPodcasts
  • keyboard_arrow_right
  • keyboard_arrow_right Tá Na Nuvem 151 – Azure VPN Gateway como escolher?
play_arrow

Podcast

Tá Na Nuvem 151 – Azure VPN Gateway como escolher?

Vinícius Perrott 7 de agosto de 2020 3883 17 3


Background
share close

Existem alternativas para você configurar VPN no Microsoft Azure, uma delas é o Gateway VPN, um serviço simples e fácil de implementar.

clique aqui e assine
Ansiedade

“Os dados da sua empresa estão guardados em um Banco de Dados SQL Server saudável?

Que não corre risco de falhas, perdas ou baixo desempenho?

A YNDATA, empresa especializada em banco de dados SQL Server tem uma oferta EXCLUSIVA para você ouvinte do Papo Cloud.

Envie um e-mail para [email protected] ou mande uma mensagem no Instagram do Papo Cloud e solicite GRATUITAMENTE um check up de 10 itens em seu banco.

Assim, você terá um ambiente seguro com o check up da YNDATA, especialista em SQL Server.”

 

Usar ou não o Gateway de VPN da Microsoft Azure em seu projeto?

Se existe a necessidade de conectar o seu data center local com o data center da Microsoft, é necessário a contratação de um serviço de VPN. 

Azure VPN Gateway

Algumas empresas utilizam de seu contrato de seus fornecedores para poder expandir essa conexão entre o seu data center e a Microsoft. Assim você faz uma gestão de licenciamento e mantém uma uniformidade nas soluções de VPN dentro da sua organização. 

Mas existe uma alternativa super simples, prática e rápida de implantar que é utilizando o próprio serviço de Gateway da Microsoft. Isso lhe garante maior velocidade nos seus projetos, conformidade e uma gestão simplificada. Pois, visto que diferente de muitas das soluções tradicionais, você não tem que ficar analisando logaritmos, dados de entrada ou dados de saída.

E a conexão?

Simplesmente a conexão é a que você terá com esse tipo de serviço. E este serviço é tão bacana que você pode começar com uma largura de banda de 100 MB e chegar até 10GB.

Outra questão bacana nesse serviço, é você utilizar a mesma estrutura para conexões site de um site e point de um site, permitindo até 10 conexões iniciais podendo chegar até 10 mil conexões. 

Você pode ter conexões de site de um site de 10 até 30, no máximo, e point de um site de 128 a 10 mil. E conexões point de um site não precisa de usuário e senha, pois é tudo baseado em certificado e um único agente. O que simplifica a sua gestão e a operação desse ambiente.

Agora, atenção! Esse tipo de serviço não tem a mesma gestão que você teria em um ambiente tradicional de VPN.

Mas e você, como tem utilizado o serviço de VPN entre o seu ambiente e soluções em Nuvem? Comenta lá em nosso grupo do Telegram!

Ansiedade

 

Azure VPN Cloud Computing

 

  • cover play_arrow

    Tá Na Nuvem 151 – Azure VPN Gateway como escolher?
    Vinícius Perrott

Tagueado como: , , .

Avaliar a postagem
Episódio anterior
Episódios relacionados
Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.