play_arrow

Podcast

Remoto ou presencial, o que devo saber antes de aceitar a vaga?

Vinícius Perrott 28 de outubro de 2021 4797 18 3


Background
share close

Olá, tudo bem?

Você é profissional de Tecnologia da Informação e quer dar aquela turbinada na sua carreira e se destacar no mercado em qualquer processo seletivo?

Então, seja bem-vindo ao Shark IT PodCast, um conteúdo exclusivo desenvolvido por especialistas em recrutamento e seleção de profissionais de TI e para profissionais de TI.

A cada episódio, traremos dicas, cases de sucesso, habilidades, oportunidades e muito mais. Tudo isso para te ajudar a turbinar a sua carreira de TI e se destacar no mercado de trabalho.

Eu sou Vinicius Perrott seja bem-vindo ao Shark IT PodCast.

Vinicius Perrott: Neste episódio, eu conto com a participação da Maria Carolina, Tech Recruiter da Shark IT. Carol, seja muito bem-vinda à nossa minissérie.

Carol: Muito obrigada, Vinícius. É um prazer.

Perrott: prazer é todo nosso aqui Carol. E esse tema, é superinteressante, porque perguntar certas coisas no processo de seleção, é as vezes um ponto em detalhe. Mas, um ponto importante que a gente tem que saber, e o candidato tem que saber no seu processo de seleção, é o trabalho do home office. Como é que deve ser feito, se a empresa adota, se não adota. Explica um pouquinho aqui para a gente, que pergunta é essa, e como é que a gente pode compreender o fator tão importante hoje do home office.

Carol: Então Vinícius, primeiramente, a gente tem que entender o perfil da pessoa, né? No primeiro contato já, a gente já pergunta se a pessoa avalia a proposta 100% remoto, ou presencial. Então, primeiro é necessário entender se o profissional ele é um pouco mais introvertido, se ele gosta de trabalhar na casa dele, se ele se sente mais produtivo trabalhando em casa. Ou, se a pessoa é um pouco mais extrovertida, e gosta de interagir com o time, né? E nesse caso, a melhor opção seria, ou forma presencial, na empresa, ou forma híbrida, atuar alguns dias na empresa, e alguns dias em casa. Vai muito do perfil do profissional.

Perrott: Até mesmo, porque tem situações que mais particular o atendimento presencial, né? Então, se aquela vaga, ela obrigatoriamente precisa ser presencial, por um motivo específico de atender ou visitar clientes presencialmente, fica difícil as vezes o candidato que só queira trabalhar em home office, se adaptar a essa vaga. Talvez nesse momento, essa vaga não seria para ele. Seria isso, é importante avaliar isso também?

Carol: Isso, é muito importante. É bom levar também em consideração, que se você não tem um contato presencial com o time, tudo será tratado virtualmente. Então, sem contar o ambiente de trabalho, se na sua casa você tem uma liberdade maior para trabalhar, se você tem um ambiente calmo, para conseguir se conectar, dar foco no trabalho. Caso você não tenha esse ambiente em casa, se você está apto para ir até um coworking para trabalhar, é válido também. Agora, se o perfil gosta de atuar com o time presencialmente, se sente saudade de uma interação maior. Se isso faz ser mais produtivo, aí realmente a melhor opção é buscar por uma oportunidade que seja presencial.

Perrott: Pô, bacana. Então, uma coisa que você falou, que eu achei interessante, é o coworking. Às vezes o funcionário, aquele futuro colaborador daquela empresa, não tem uma estatura tão adequada como gostaria que tivesse, para trabalhar em casa. Mas, tendo acesso a um coworking, sendo disponibilizado pela empresa, ou até mesmo por ele viabilizar o recurso dele, pode ser uma alternativa interessante para ele vislumbrar uma vaga de trabalho remoto. É isso também?

Carol: Isso, exatamente. Tendo uma boa estrutura em casa, um ambiente legal para se trabalhar, então é válido sim, o trabalho remoto. Assim como vários profissionais atualmente estão optando pelo trabalho remoto, até porque o presencial tem o tempo que você gasta no transito. Às vezes é longe. Vamos supor, tem profissional nosso, que trabalha, vamos supor, ele é da Bahia, trabalha em São Paulo. Coisa que se fosse presencial, ele não teria essa oportunidade. Então, é um campo bem amplo, mas, mesmo assim, tem profissionais ainda que avaliam presencialmente, por não ter essa estrutura em casa, né? Às vezes não consegue se concentrar. Então, a melhor opção seria presencial.

Perrott: Interessante. Isso aí que você comentou, do exemplo que você deu, aqui da Bahia, de repente uma empresa de São Paulo, acaba visualizando possibilidades diferentes. Porque se você era um profissional, e até atende aquela vaga, aquele requisito da vaga. Mas por questões geográficas, você não está tão próximo do escritório, no modelo antigo vamos dizer assim, você não seria um candidato possível. Na verdade, você não estaria nem no radar, porque as empresas, no caso, a própria Shark IT não estaria procurando um profissional de tão longe. Mas, com essa possibilidade remoto, que as empresas estão viabilizando, junto também com a aceitação do futuro colaborador, isso acaba rompendo as fronteiras. Isso acaba sendo positivo, de certa forma. É isso?

Carol: É exatamente. Você não teria a possibilidade de estar atuando as vezes em um time grande, que você sempre quis, por não ter a possibilidade dessa empresa atuar na sua cidade. Então, vamos supor, se fosse de forma presencial, você teria que se deslocar, viajar. Você levaria tempo. Às vezes, a sua família é da sua cidade. Você não quer mudar de cidade no momento. Então, é uma ótima opção, realmente pensando por esse lado. E é a maioria do que os profissionais hoje está optando, por ficar mais próximo da família.

Perrott: Legal Carol, queria agradecer aqui a sua participação, e entender que hoje, se você está passando de um processo de seleção, pergunte. Você que está aqui nos ouvindo, pergunte se é presencial, se é remoto, se é híbrido. Como que esse híbrido funciona, se são alguns dias específicos da semana, do mês, se tem uma frequência. Enfim, pergunte. No processo de seleção, é a oportunidade excelente de você conhecer um pouquinho mais da estrutura da vaga, como que vai funcionar. E as dicas da Carol, com certeza vão te ajudar a se colocar melhor, e, de repente, encontrar o seu melhor perfil de trabalho, presencial, remoto, ou híbrido. Ou algum outro, que vai ser inventado aí. Não é não, Carol? Queria agradecer muito a sua participação aqui na nossa minissérie.

Carol: Eu que agradeço Vinícius, espero ter ajudado.

Se você gostou desse bate-papo, vai gostar mais ainda de ver todas as vagas disponíveis no site da Shark IT.

Vá lá. Acesse o site: sharkit.com.br.

Você pode encontrar uma vaga que seja para o seu perfil.

O link você encontra na descrição desse episódio no seu agregador de podcast favorito ou lá no site do Papo Cloud junto com a transcrição completa e material complementar.

Você tem alguma pergunta ou comentário?

Mande aqui para a gente pelo Instagram, @sharkitconsultoria.

Até o próximo episódio.

E aí?
Tá Na Nuvem?

Convido você a comentar lá no nosso grupo do Telegram: bit.ly/papocloudtelegram.

  • cover play_arrow

    Remoto ou presencial, o que devo saber antes de aceitar a vaga?
    Vinícius Perrott

Tagueado como: .

Avaliar a postagem
Episódio anterior
Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.