• Home
  • keyboard_arrow_right Podcast
  • keyboard_arrow_right Destaque
  • keyboard_arrow_rightPodcasts
  • keyboard_arrow_right
  • keyboard_arrow_right Papo Cloud 194 – Conectando o Brasil com novas tecnologias – Celio Mello – Eletronet
play_arrow

Podcast

Papo Cloud 194 – Conectando o Brasil com novas tecnologias – Celio Mello – Eletronet

Vinícius Perrott 4 de dezembro de 2022 6399 17 3


Background
share close

Bate papo com Célio Mello – Product & Strategic Projects Manager – Eletronet, falamos sobre as novas tecnologias Bustable IP, IP Brasil, expansão e modernização da rede. Hoje a Eletronet possui mais de 17.000 Km de Fibra ótica cobrindo 18 estados e entender como entregar um serviço de alta qualidade faz toda a diferença para os parceiros e consumidores.

Dicas de entrevistas na área de TI – Shark IT Podcast

Acompanhe a minissérie Conversas Abertas em parceria com a Red Hat
papo.cloud/qt-series/conversas-abertas

A Eletronet – fornecedora de serviços de alta velocidade em circuitos de longa distância por rede de fibra óptica – apresenta ao mercado o Full IP Burstable, um novo modelo de negócios baseado no consumo, desenvolvido para atender as necessidades dos ISPs (provedores de serviços de internet) regionais que atuam com um tráfego de dados dinâmico.

O novo Full IP Burstable da Eletronet é uma alternativa ao Full IP Fixo, ou seja, possui uma capacidade fixa de tráfego internet, associada a uma banda variável, on demand, onde o cliente paga somente pela banda utilizada. “A nova modalidade de cobrança do Full IP da Eletronet, além de beneficiar os provedores que atuam com um tráfego de dados variável também irá favorecer os ISPs que atuam com vários fornecedores de trânsito para resiliência da rede, mas não querem se comprometer com custo fixo”, explica Célio Mello, gerente de produtos da Eletronet.

Inicialmente, o Full IP Burstable estará disponível em São Paulo e Fortaleza, tanto nos POPs (Pontos de Presença) da rede Eletronet quanto nos PIXs (Ponto de Interconexão), nas modalidade Full IPop Burstable e Full IPix Burstable e gradativamente será expandido para outros pontos da Rede Eletronet, que possui mais de 160 POPs e está presente em 25 PIXs.

De acordo com o ranking da Radar by Qrator, o FULL IP Eletronet está posicionado entre os 100 melhores do mundo em conectividade, oferecendo conectividade IP nacional e internacional aos provedores de internet (ISPs) e operadoras de Telecom, por meio de uma rede OPGW (Optical Ground Wire ou fio de aterramento óptico) nacional própria de mais de 17 mil km e 166 POPs, garantindo um serviço seguro e de alta disponibilidade.

Conectado diretamente a provedores de trânsito TIER-1 redundantes, PIXs e aos principais centros de conteúdo no Brasil, Estados Unidos e Europa, o FULL IP Eletronet ainda oferece uma rede ligada diretamente aos principais servidores de conteúdo do mundo, como Google, Facebook, Amazon e Netflix.

 Sobre a Eletronet

A Eletronet possui uma rede nacional de fibra óptica baseada em OPGW com mais de 17 mil km, 166 POPs em 18 estados do Brasil, integrados às redes de transmissão de energia elétrica. Através desta estrutura de alta capacidade e disponibilidade, são prestados serviços de telecomunicações com altos níveis de qualidade para provedores de serviços de Internet (ISP) e operadoras de telecomunicações. Saiba mais em: www.eletronet.com

O IP Brasil chega para complementar a família de trânsito IP da Eletronet, que conta com o Full IP, o IPix e o Burstable IP, soluções que já estão presentes em provedores distribuídos por todas as regiões do Brasil onde a Eletronet tem presença. Segundo o gerente de produtos da companhia, Celio Mello, o IP Brasil chega como uma alternativa de trânsito IP de qualidade, com acesso a 17 PIX no Brasil e conexão direta com conteúdos, como streaming, cloud, games, além de vários outros, presentes na rede Eletronet.

“O grande diferencial do IP Brasil é entregar toda a qualidade de uma rede única no Brasil, com as conexões que são demandadas pelos provedores, sem adicionais que não são utilizados. Com essa nova oferta, pretendemos atingir um novo nicho de mercado, atendendo provedores que queiram complementar o seu portfólio de trânsitos IP através de um custo diferenciado, porém garantindo acesso de alta qualidade e disponibilidade, aos conteúdos no Brasil que já estão dentro da rede da Eletronet (Facebook, Netflix, Google, Akamai, Amazon, etc.), ou estejam interessados em acessar e trocar tráfego em múltiplos IXs”, explica.

Mello complementa que o IP Brasil também se destina a provedores e operadoras que estejam em busca de soluções para aumentar a sua penetração no Brasil com serviços de qualidade, porém que não tenham rede própria por todo o país. É também uma alternativa para provedores que queiram ter um backup para acesso a vários PIXs ou conteúdos presentes no Brasil. “Com uma rede abrangente, conectada e com alta disponibilidade, a Eletronet é capaz de prover acesso a uma grande quantidade de conteúdos e integrar provedores às várias regiões do Brasil, com o trânsito IP”, ressalta.

Projeções otimistas e contratação flexível

Recentemente, a empresa comemorou a marca de 1Tb em tráfego IP circulando por sua estrutura de rede, presente em 18 estados brasileiros num backbone de 17mil km de fibra óptica e as expectativas são otimistas. Segundo o gerente de produto, o IP Brasil deve ampliar a base instalada e representará 25% dos negócios nos próximos dois anos.

“Com uma precificação diferenciada, o IP Brasil permite que provedores e operadoras sejam mais competitivos, podendo praticar preços mais vantajosos ao usuário final, destaca Mello. O executivo esclarece que, de forma técnica, o IP Brasil é implementado usando recursos próprios e fazendo uso da conectividade que a rede possui após uma jornada de sucesso dos últimos 4 anos de lançamento do serviço IP, e pode ser contratado nas modalidades fixa e variável.

 Família IP Eletronet

Durante o evento, a Eletronet reforça ainda a oferta do Full IP Burstable, modelo de negócios baseado no consumo, desenvolvido para atender as necessidades dos ISPs (provedores de serviços de internet) regionais que atuam com um tráfego de dados dinâmico. Trata-se de uma alternativa ao Full IP Fixo, ou seja, possui uma capacidade fixa, definida pelo cliente associada a uma banda variável, on demand onde o cliente paga somente pela banda utilizada.

Para o diretor Comercial da Eletronet, Cássio Lehmann, a presença da companhia na Futurecom é uma oportunidade de aproximação com clientes e parceiros num ambiente propício para negócios e networking. “A internet está no centro da transformação digital e cada vez mais os usuários vão buscar qualidade e estabilidade de conexão para aplicações mais robustas e imersivas”, destaca. Para Lehmann, a Eletronet, como vetor de inclusão e oferta de acesso, não poderia ficar de fora.

O que achou do nosso bate papo? Deixe um comentário no grupo Papo Cloud Makers bit.ly/papocloudtelegram

E aí?!
Tá na nuvem!

Veja outras séries do podcast em https://papo.cloud/series/

  • cover play_arrow

    Papo Cloud 194 – Conectando o Brasil com novas tecnologias – Celio Mello – Eletronet
    Vinícius Perrott

Tagueado como: , .

Avaliar a postagem
Episódio anterior
Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.