play_arrow

Podcast

Opex e Capex: Investimento ou custo?

Vinícius Perrott 5 de janeiro de 2022 4930 18 3


Background
share close

Olá, seja bem-vindo à série Papo HostDime Labs. Essa é uma iniciativa da HostDime Brasil.

Nosso objetivo é bater um papo com os especialistas das mais diversas áreas.

A cada episódio, um especialista responde as principais dúvidas do universo dos datacenters.

Leia também: Somos o melhor Data Center do Brasil, com presença global

Nesse episódio, eu conto com a participação da Luca Montarroios, Gerente de Datacenter da HostDime. Jonas, seja bem-vindo.

Lucas Montarroios: Beleza, Vinicius. Obrigado. Olá, pessoal. Vamos hoje bater um papo sobre qual é a diferença e quais são as principais vantagens de tratar de Capex e Opex, né, Vinicius?

Vinicius Perrott: Exatamente, Lucas. E, justamente, esse tema traz muito a visão dos gestores, tanto da parte do time técnico quanto também do CFO, dos gerentes gerais, como um todo, na dúvida de como investir e como direcionar os seus investimentos. A gente sabe que o Capex é muito mais direcionado a investimentos pesados e o Opex é algo mais gradativo. Mas explica primeiro para gente o que é o Capex e o que é o Opex.

Lucas: O Capex, como a própria sigla já diz, o CA é justamente de capital, então é você fazer a capitalização de um produto, é o investimento na compra. Por exemplo, se um cliente deseja fazer a compra de um gerador, ele vai fazer a compra de todo o equipamento e capitalizar. Aquele produto é da empresa desde então. Então toda a responsabilidade, a partir daí, é dele. E, por exemplo, ele vai precisar a manutenção desse gerador. Caso ele não tenha uma equipe responsável para executar aquela manutenção, ele pode operacionalizar isso, ou seja, contratar com um serviço. Aí já estamos falando de Opex. A diferença é essa. Capex você compra o produto, é seu e o Opex você tem ofertado como um serviço.

Perrott: Agora a gente está basicamente vivendo na era da assinatura. Praticamente qualquer coisa está como uma assinatura e tem um comportamento um pouco diferente por ser um tempo curto de duração ou até mesmo longo. Mas explica para gente qual é essa tendência que também está chegando e já chegou, na verdade, para os datacenters.

Lucas: A pegada dessa questão da assinatura tende a ser cada vez mais comum por ser um custo mensal mais acessível. E, quando a gente trata de tecnologia, a tecnologia… o que é hoje não é amanhã, então tudo muda muito rápido. Você fazer uma capitalização de um produto para daqui a dois anos a tecnologia ficar obsoleta e você ter que trocar de produto, ou readequar ao seu ambiente, não faz muito sentido, porque você vai ter aquela caixa ou aquele serviço desatualizado. E, para você se desfazer, vai ser um pouco complexo. Você esta com algo desatualizado na mão, então o mercado muito provavelmente vai querer fazer a capitação. Enquanto que, se você pega com serviço, você tem um serviço onde vai estar sempre sendo atualizado de acordo com a necessidade. Isso pode estar estabelecido em contrato. E outro ponto importante é que, quando a gente faz um investimento como o Capex, você, na grande maioria das vezes, está descapitalizando um alto montante da empresa para poder fazer aquele investimento. Então talvez não seja tão interessante, porque aquele valor poderia estar sendo investido em várias tecnologias se fosse tratado como Opex.

Perrott: Então você está dizendo que, pela essência e natureza do serviço em Opex, ele naturalmente já recebe atualização e isso é um fator extremamente importante para o negócio porque eu tenho o melhor da tecnologia atualizada. E aquele ponto que você também comentou que eu achei bem interessante. A partir do momento que eu adquiro a minha infraestrutura, eu sou responsável por toda ela. Atualizar, manter todos os requisitos, treinar a minha equipe e, inclusive, o treinamento faz parte de todo o investimento que tem que ser feito. É isso também?

Lucas: Isso também. Tudo isso tem que ser levado em conta no momento do investimento. E até tirando um pouco da gente focar só a visão na área de TI, hoje em dia está cada vez mais comum até o carro mesmo a gente estar vendo sendo ofertado como serviço, então você hoje, se quiser fazer a aquisição de um carro, você pode startar um relacionamento com qualquer que seja a vendedora e a concessionária, qualquer que seja, e fazer… começar a utilizar, participar de um contrato onde você começa a utilizar o carro como serviço, por exemplo, um contrato de doze anos e, após os doze anos, você decide se quer ficar com o carro e pagar um valor, o resto do montante ou se você quer trocar de carro, por exemplo, e continuar com o serviço. Então você não tem aquele investimento alto, o custo de manutenção não fica sob a sua responsabilidade, então tem várias vantagens em você ir para o lado operacional, não só na área de TI, mas em qualquer outra área também.

Perrott: Essa vantagem que você disse em relação ao carro eu achei bem interessante porque a gente pode levar para o ambiente de tecnologia no sentido de que eu mantenho o meu cargo tecnológico o mais atualizado possível, porque é difícil prever a tecnologia de amanhã. Mas, se eu tenho um contrato que me permite essa flexibilidade, eu posso estar mudando de categoria, vamos usar o exemplo do carro, indo de uma categoria mais básica para uma avançada e, de repente, para uma caminhonete. Isso trazendo para o nosso ambiente de datacenter, seria uma capacidade de processamento maior, mais forte, uma estrutura de backup. A gente também consegue acompanhar. Então o modelo de Opex flexibiliza os negócios nessa pegada, de modernização mais rápida?

Lucas: Com certeza. A ideia é justamente essa. Quando a gente traz para o lado de tecnologia, então como a gente sabe, eu posso citar um exemplo até de firewall. Até uns anos atrás, o firewall era uma caixa onde concentrava só um serviço de firewall. Hoje em dia, a gente tem uma caixa onde ele vai concentrar informações de firewall, de antivírus, de IDS, de IPS. Então se uma pessoa fez um investimento numa caixa que era apenas o firewall e, um ano depois, houve o lançamento desse produto, aí ele ficou totalmente desatualizado no mercado e poderia estar enxugando um investimento em apenas um produto e agora ele vai precisar manter o firewall, que ele investiu, um antivírus que ele tem que pagar o licenciamento, o IDS, o IPS, o [AFF], enfim, qualquer que seja a solução que hoje a gente tem tudo de forma centralizada no firewall, por exemplo. Mas se adéqua também para a parte de servidor, para a parte de qualquer que seja o produto.

Perrott: Bacana. Então fica aqui a dica para quem está nos acompanhando que pode, sim, dividir os seus tipos de investimento um pouco em Capex, um pouco Opex. O importante é identificar exatamente a necessidade de negócio e ai direcionar os investimentos da melhor forma possível e contando com a colaboração dessa atualização bem dinâmica que é a tecnologia, não é verdade?

Lucas: É verdade. E outro ponto muito importante também, que é vantajoso, é quando a gente um investimento em Opex e esse investimento, por se tratar de um investimento como serviço, também traz benefícios de dedução de impostos a cada ano, então isso é uma boa sacada para as empresas quando estiverem analisando como vai fazer o investimento. Se Capex ou em Opex.

Perrott: Dica de ouro. Obrigado pela dica. Lucas, queria agradecer a sua participação nesse episódio e até a próxima oportunidade.

Lucas: Beleza. Valeu. Obrigadão, pessoal.

Você que nos acompanha tem alguma pergunta ou comentário?

Mande aqui para a gente pelo link hostdime.com.br/papocloud.

E outro conteúdo que complementa o nosso bate-papo é o Guia Definitivo para Otimizar Segurança de Dados da Sua Empresa com Cloud Computing.

O link está na descrição desse episódio e no seu agregador de podcast favorito ou lá no site do Papo Cloud.

Aqui a sua jornada será um sucesso!

Até o próximo episódio do Papo HostDime Labs.

 

E aí?
Tá Na Nuvem?

Convido você a comentar lá no nosso grupo do Telegram: bit.ly/papocloudtelegram.

  • cover play_arrow

    Opex e Capex: Investimento ou custo?
    Vinícius Perrott

Tagueado como: .

Avaliar a postagem
Episódio anterior
Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.