play_arrow

Podcast

A importância da cultura do feedback dentro das equipes

Vinícius Perrott 31 de agosto de 2022 4903 18 3


Background
share close

Olá, seja bem-vindo à segunda temporada do SharkIt Podcast, o podcast que te ajuda a preparar e a se destacar no processo de seleção e recrutamento.

Eu sou o Vinícius Perrott e nesse episódio eu conto com a participação da João Pedro. João, seja bem-vindo mais uma vez aqui ao Shark IT Podcast.

João Pedro: Primeira vez aqui, obrigado e vamos que vamos.

Perrott: Vamos nessa. Lembrando que a transcrição completa desse episódio encontra-se lá no site do Papo Cloud, facilitando aqui todas as dicas anotadas, compartilhadas, tudo lá na transcrição para facilitar o seu dia a dia e o legal, não se esqueça de compartilhar esse episódio também com os seus amigos na sua rede social, que vai ajudar bastante outras pessoas. João, o seguinte, o seu tema aqui é bastante interessante é curioso, vamos falar aqui sobre a formação acadêmica nos dias de hoje, ela é importante, ela não é, como é que ela se encaixa no processo de seleção e recrutamento? Fala aqui para a gente.

João Pedro: Isso, Vinícius, vou falar um pouco sobre a relação do mercado com a formação acadêmica, porque atualmente e principalmente na área de tecnologia, a formação acadêmica, ela acaba não sendo um dos requisitos primordiais quando a gente fala em contratação. E também falar porque, qual seria a melhor forma da gente se preparar para as entrevistas também.

Perrott: Bacana, então o que que o mercado praticamente hoje tem visto e solicitado dos participantes das seleções?

 João Pedro: Certo, bom, hoje em dia, quando fala de formação acadêmica, aluno às vezes não é… acaba não sendo um requisito primordial, e o por quê? Porque hoje em dia a gente consegue muito conseguir esse conhecimento extraindo de diversos cursos práticos, escolas, cursos técnicos também, plataformas onde o profissional consegue se desenvolver sozinho e ele já sai engrenado assim para o mercado de trabalho.

Perrott: Bacana, então nesse caso é um olhar hoje um pouco mais prático do resultado da entrega e a capacidade de entregar o resultado de forma material, vamos dizer assim?

João Pedro: Isso, é isso mesmo.

Perrott: Se você sabe programar, mostre que você programe, então está aqui a sua habilidade e os seus resultados, não necessariamente o seu conhecimento teórico, ele pode te ajudar ou, nesse caso aqui, vai lhe ajudar a ter um destaque diferente, seria isso?

João Pedro: Exato, aham. E aí a outra questão que a gente acaba percebendo, é que o conhecimento teórico, quando a gente vem pegando só de cursos técnicos, dessas plataformas, é que ele fica meio inint 02:22 normalmente a graduação, ela traz esse conhecimento, por mais que esses profissionais, eles estejam realizando esses cursos práticos, é interessante conhecer a fundo essa teoria, porque normalmente nas entrevistas, o gestor técnico, ele vai tentar tirar mais essa informação teórica de você.

Perrott: Ela pode ser adquirida também em outros cursos mais práticos, do que um curso longo de quatro a cinco anos, de uma graduação, também?

João Pedro: Exato. A faculdade e o diploma em si não é uma questão que vem sendo muito cobrada, não que as empresas, elas não vão pedir, porque até algumas vagas e algumas empresas, elas exigem essa graduação por conta de políticas internas, mas de qualquer forma, é uma questão que vem mudando muito conforme a demanda de profissionais que está sendo necessitada hoje.

Perrott: A gente até viu um movimento do próprio Google há um tempo atrás, que ele acabou não exigindo mais no processo de seleção e recrutamento dele a graduação de profissional nenhum no mundo inteiro, abrir até um precedente justamente no nosso bate papo aqui, mas de toda forma, o conhecimento adquirido dentro de uma universidade pode ajudar a ele em um processo muito maior e a longo prazo. Então, eu acho que o que você está falando aqui seria a busca do equilíbrio entre conhecimentos mais práticos de resultados imediatos, de curto prazo, e um conhecimento um pouco mais longo que vai te dar uma base mais estruturada, o equilíbrio seria a palavra da vez?

João Pedro: Exato, é. Eu acho que é, é isso mesmo, cara, porque hoje em dia a gente tem muito conhecimento na internet, então o que seria legal é a pessoa que está fazendo essa graduação, ele buscar esse conhecimento com esses cursos que eu te falei. A única diferença do profissional que vai ingressar na faculdade e desse profissional que ele escolhe meio que por conta própria, seria a abertura, porque o profissional com a graduação, ele já vai entrar no mercado de trabalho talvez com um estágio e o profissional que vai, assim, por conta própria, ele fica meio à mercê do mercado.

Perrott: Verdade, olha aí, você destacou um ponto que é super real, na graduação existem as portas do estágio, então se é o primeiro emprego daquela pessoa, daquele profissional, pode ser uma oportunidade legal de ele entrar em uma graduação e buscar um estágio, porque ele já tem uma cadeia, já tem uma estrutura ali para poder processar, receber aquele estagiário, tem aquela documentação, enfim, é uma mecânica diferente que na carreira solo, como você mesmo citou, já é um pouquinho mais difícil.

João Pedro: Então, a diferença que a gente acaba vendo é essa mesmo, porque o profissional que ele já está em uma graduação, ele querendo ou não vai ter mais facilidade de entrar no mercado de trabalho, porque assim, quando a gente busca, por exemplo, um júnior, ele tendo um estágio ali, ele já vai conseguir entrar mais fácil do que o cara que ele só por conta própria foi atrás do conhecimento, entendeu?

Perrott: Verdade, verdade, então eu acho que fica aqui mais uma vez a palavra chave desse episódio que eu tiro como exemplo, é o equilíbrio, é buscar exatamente que o conhecimento pratico vai te ajudar de uma forma prática e o acadêmico também, ele vai te ajudar, mas ele não vai ser a chancela do seu processo hoje, não é isso?

João Pedro: É isso mesmo, a palavra chave realmente é o equilíbrio, até o que a gente pede assim para os profissionais que eles estão fazendo por conta própria, seria entrar nesse conhecimento teórico mesmo, para que eles não fiquem atrás do pessoal que está na graduação, mesmo não sendo tão requisitado hoje a graduação para algumas vagas e algumas empresas também.

Perrott: Maravilha. João, queria agradecer muito a sua participação aqui no SharkIt Podcast e até o próximo episódio, viu?

João Pedro: Muito obrigado, Vinícius, eu que agradeço.

Perrott: Legal. Bem, e você que está aí nos acompanhando, o que que você está achando dessas dicas, achou legal?

Se você chegou até aqui, por que não compartilhar esse episódio nas suas redes sociais ou com um amigo, uma amiga, tenho certeza que se você gostou, ele também vai gostar. Queria agradecer a sua participação e até o próximo episódio do SharkIt Podcast.

Se você gostou desse bate-papo, vai gostar mais ainda de ver todas as vagas disponíveis no site da Shark IT.

Vá lá. Acesse o site: sharkit.com.br.

Você pode encontrar uma vaga que seja para o seu perfil.

Você tem alguma pergunta ou comentário?

Mande aqui para a gente pelo Instagram, @sharkitconsultoria.

E aí?
Tá Na Nuvem?

Convido você a comentar lá no nosso grupo do Telegram: bit.ly/papocloudtelegram.

  • cover play_arrow

    A importância da cultura do feedback dentro das equipes
    Vinícius Perrott

Tagueado como: .

Avaliar a postagem
Episódio anterior
Episódios relacionados
Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.